terça-feira, 15 de dezembro de 2009

André Valadão pede perdão ao Pr. Olivar Alves(?)





O nosso intrépido "MEGA-STAR-POP-GOSPEL-SUPERGRADUADO EM TEOLOGIA" André Valadão pede um tipo "perdão" ao Pastor Olivar sobre uma discussão de longa data por conta de um ecumenismo promovido pelo acima citado "SUPERSTAR" do novo evangelicalismo brasileiro.
Antes de mais nada eu quero deixar bem claro que eu defendo a postura do Pr Olivar, que com muita sabedoria e embasamento Bíblico tem respondido ao "XILIQUES"  do menino filho do não menos importante Pr. Márcio Valadão que pastoreia mas de 40.000 ovelhinhas!
Peço aos irmão e amigos ou desavisados de plantão, que ao comentarem façam feito o Pr. Olivar, usem a Bíblia Sagrada que é a irrefutável Palavra de DEUS para tecerem os seus argumentos e não feito o André "Valentão" que cheio dos seus "achismos" ataca qualquer um que criticar as suas atitudes HERÉTICAS/ECUMENICAS.
Vamos aos fatos:
Depois da discussão e de AV ter apagado todos os comentários do Pr. Olivar do seu Blog houve um "silêncio profético" por parte do AV (na certa esperando a poeira baixar e ele sair ileso para tocar a sua carreira musical $$$$$$), eis que ele vendo que a repercussão foi estrondosa e ele além de perder parte do seu público Presbiteriano (confesso que a mim ele nunca perdeu, pois nunca havia me conquistado, prefiro João Alexandre) não atingiu o católico como ele esperou, então, movido pelo rancor por um "pastorzinho" de um "igrejinha" que fez todo esse rebuliço escreve em seu Blog:

Mais um aproveitador da Fé…
Se aproveitar da fé não é somente pegar dinheiro das pessoas, ou manipulá-las ao erro, vai muito além! Existem verdadeiros aproveitadores que tentam se promover usando o nome de outros e fazem de tudo para difamá-los e matar.
Escrevo no BLOG dizendo que estou impressionado com tanto trabalho que um tal de Olivar, graduado na Universidade Presbiteriana em 2006 (menos de 3 anos de reconhecimento) tem tido em espalhar pela internet. Ele deve estar com calos nos dedos com tamanho trabalho infantil que tem tido.
Sou técnico em processamento de dados, Pastor formado em 2 seminários teológicos com reconhecimento ministerial fora do Brasil pois servi por 3 anos em ministérios no exterior e por um deles fui consagrado ao ministério, tenho também uma graduação em Missões, vou completar agora 10 anos de ministério, escrevo isso não para me orgulhar de títulos ou reconhecimento humano, mas tenho de certa forma uma caminhada ministerial e reconheço que tenho muito, muito a crescer e mudar em minha vida.
Quero dizer que não estou processando e nunca disse que estaria levando a justiça este homem que se diz pastor evangélico, na verdade nunca levei ninguém na justiça e nunca quero passar por isso.
Meu Blog é escrito e administrado por mim, não sou obrigado a aprovar todos os textos que são enviados aqui, mas saiba que leio tudo que recebo. Vejo isso como parte do ministério e da responsabilidade que Deus tem colocado em minhas mãos.
Disse sim que ele parasse de me escrever pois tudo o que ele estava escrevendo, e na verdade, tudo que recebo em tom ameaçador em meu blog eu encaminho para meu advogado por questão de segurança.
Vejo este homem como um aproveitador, alguém que tem tentado usar do meu nome para se promover, tem BLOGS até dizendo que cantei AVE MARIA e outras coisas, sendo que isso é impossível de acontecer.
Estou sob a liderança do Pr. Márcio Valadão, meu pai, que pastoreia a mesma igreja (Igreja Batista da Lagoinha, hoje com mais de 40 mil membros) por 39 anos.
Meu pai foi um homem perseguido pela igreja católica, chegou a ser literalmente apedrejado por eles em algumas igrejas que fundou, e foi ele, meu pai, quem me apoiou para participar deste evento, onde não me arrependo nem um pouco de ter ido.
É notável o interesse deste em se promover, espero que você entenda e saiba que se escrevi de forma dura a ele foi porque me incomodava com palavras infantis e ameaçadoras.
Escrevo com muita tristeza no coração e pedindo que ore por mim, preciso.
Em Cristo
André Valadão.

O Pr. Olivar responde no Blog do próprio AV, mas como ele apaga toda e qualquer crítica o Pr. Olivar divulga seu direito de resposta em vários blogs, vejamos:

Caro, pastor André.
Primeiramente, só estou entrando em contato no seu site, porque me informaram que você resolveu se pronunciar. Não sei se você (de novo) irá apagar essa mensagem. Não tem problema se você fizer isso. Mas, me senti no direito de responder. Se você novamente não aceitará, não posso fazer nada.
Você me chama de aproveitador da fé. Quero lembrá-lo, que não cobro pelos meus sermões, não tenho carrões, e meu apartamento (que terminarei de pagar daqui uns 25 anos) é muito modesto. Os que me conhecem sabem muito bem que não aproveito da fé de ninguém, aliás, é meu dever defender a Fé Cristã de pessoas que lucram absurdos com ela.
Você também apresentou seu vasto currículo. Só não lhe dou meus parabéns, porque justamente esse currículo pesa ainda mais sobre seus ombros, pois “a quem mais se deu, mais será exigido”. Além disso, creio que isso é mais um motivo pra você melhorar muito a sua qualidade musical, teologicamente falando. Mas, só para constar, estou no ministério da pregação da Palavra de Deus desde 1993. Trabalhei na restauração e fortalecimento de duas igrejas (como pastor) e nesta a qual atualmente sirvo como pastor estou nela desde seu surgimento e plantação em 2002. Assim sendo, não vivo à sombra de meu pai ou parentes, mas, faço a obra que o Senhor me colocou neste mundo para fazer. Aliás, a data de 2006 que você mencionou não se refere ao começo de meu ministério. Em dezembro de 2006 eu validei meu diploma de Teologia pela renomada Universidade Presbiteriana Mackenzie junto ao Ministério da Educação e Cultura (MEC), reconhecimento esse que creio eu você não tem. Atualmente concluo meu mestrado em Ciências da Religião, portanto, não sou um maluco falando sem conhecimento de causa.
Pensando nisso, preciso dizer-lhe que não quis e nem jamais quererei me promover às custas de ninguém. O que eu quero é promover a glória do Nome de Cristo. Aliás, o que lhe faz pensar que quero ser igual a você? Já me é sofrível ver tantos dirigentes de louvor por esse Brasil afora, imitando você como caricaturas ridículas e sem personalidade. Repito: não quero me promover às suas custas. Tive oportunidade de ir até a um programa de televisão para falar sobre o assunto e não quis. Um outro site me contatou para o mesmo fim. Também não quis. As minhas palavras a você já disseram tudo. Aliás, não foi a mim que você não aceitou, mas foi à Palavra de Deus, pois foi nela que baseei todos os meus comentários. Em contrapartida você, deixou bem claro qual era a base das suas respostas.
Quanto ao ecumenismo que você pratica, devo novamente reforçar o que lhe disse desde o começo: eu e muitos outros (muitos mesmo!) crentes em Cristo Jesus, não admitimos tal coisa. Não sou contra os católicos, tenho muito amigos de verdade que são católicos e inclusive também não concordam com ecumenismo. Prego-lhes o Evangelho, mas não subo num mesmo púlpito (ou altar) com eles. Adoração é coisa só pra quem foi salvo por Cristo Jesus. Cantoria é pra qualquer um.
Por fim, pastor André, devo só ressaltar mais uma coisa: se eu sou um “nada” como você demonstrou com suas palavras, porque então você está tão preocupado assim? De fato você não me processou e tenho dito isso a todos que me perguntam sobre o caso. Mas dizer que você não me ameaçou, isso é dar um tiro no seu próprio pé. Quem é que foi ameaçado? Em que momento eu lhe disse que poria isso nas mãos dos advogados? Quem disso isso foi você. Quem não teve maturidade para responder foi você. Quanto ao que eu disse, sustento cada uma das minhas palavras. Se você não consegue o mesmo com as suas, paro por aqui, pois meu pai me ensinou desde pequeno que uma palavra empenhada não volta atrás.
No mais, passe bem.
Pr. Olivar Alves Pereira 

 Pois bem, depois desse turbilhão todo, surge um pedido de "perdão" de AV que fez muitos se emocionarem e se abraçarem cantando alegremente como se nada tivesse acontecido. Leiamos:

Perdão
É com este título acima que venho de maneira pública pedir perdão ao Pr. Olivar, a igreja do nosso Senhor Jesus, e a todos aqueles que de certa forma foram atingidos com as discussões que por dias tem sido espalhadas pela internet.
Não quero ser pedra de tropeço na vida de ninguém, mesmo tendo visões diferentes e pensamentos teológicos que acabam nos dividindo eu não tinha o direito de falar com Pr. da forma que fiz. Nunca imaginei e ainda não sei a motivação do Olivar em tornar público um e-mail que eu o respondi, porém mais uma vez o peço perdão.
Em oração recebi do Senhor esta palavra já por alguns dias e compartilho com todos: Lucas 21:14-19 ” Proponde, pois, em vosso coração não premeditar como haveis de responder, porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir, nem contradizer todos quantos se vos opuserem. E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do meu nome. Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça. Na vossa paciência, possuí a vossa alma”.
Que Deus venha sarar e fechar as brechas que o inimigo tem tentado entrar e destruir corações. Mais uma vez me perdoe por tamanho erro e por ter sido usado para desviar o foco de alguns, foco este que deve sempre ser Cristo.
AV.


Bem, como no momento não temos uma fonte CONFIÁVEL que expresse a posição do Pr. Olivar Alves a respeito deste singelo pedido de "perdão", ficamos com dois comentários que extrai da página do Gospel + e que expressam exatamente o que EU penso.
Abro aqui o espaço para o Pr. Olivar expressar o que ele pensa e respeito deste pedido de perdão e também ao André Valadão (porque não) para seu direito de resposta, afinal ele foi citado nesta matéria, inclusive prometo não apagar nenhum post (desde que haja decoro e respeito).

Laura Silva disse:
Sempre gostei das musicas do André Valadão, porém pouco o acompanhava, ao receber o e-mail contando a história da “discussão” procurei mais informações, e sinto em dizer que fiquei tremendamente triste.
Em galatas 5;22 o apostolo Paulo fala sobre os frutos do espirito e entre estes está o amor, mansidão e domínio próprio, e infelizmente não pude sequer perceber nenhum desses frutos nas respostas do Pr. André Valadão.
E quanto a sua palavra de perdão, não somos nada nem ninguém para julga-lá, mas segue treços interessantes:

“mesmo tendo visões diferentes e pensamentos teológicos que acabam nos dividindo” “Nunca imaginei e ainda não sei a motivação do Olivar em tornar público um e-mail que eu o respondi, porém mais uma vez o peço perdão”
Embora discorde da tal “visão teologica”, visto que, temos sim diferenças doutrinarias, mas não devemos ter divisões pois cremos num único Deus que não é um Deus de divisões, ainda assim não lhe dá o direito de tratar a qualquer que seja da forma como fez, e mesmo na palavra de perdão, cutucar o pastor sobre o porque tornar publico, não pude sentir sinceridade.
Sabe porque tornar publico? porque o reino de Deus deve ser transparente. E pra mim o pedido de perdão em publico (em resposta ao comentario acima)não dmonstra nada de mais, visto que a biblia ensina que assim devemos fazer.

“No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura”.
- 24 novembro 2009 às 19:23 

Discipulador Goiano disse:
Sinceramente, vi muito mais arrogância e prepotência neste pedido de perdão do que na discussão, pedir perdão sem perdoar não tem nenhum significado, afinal quer sarar a feridas dos outros, porém mostra que tem uma muito maior em seu coração cutucando o Pastor Olivar demonstrando ainda que está ressentido e que não quer ficar por baixo, que tipo de perdão é esse?
Pedir perdão é reconhecer o erro, é dizer que errou e está pronto para acertar o alvo, para recomeçar isso sim é pedido de perdão, é se humilhar e não usar versículos isolados para dizer que esta na direção de Deus e justificar seus atos, ridículo quando cita “…porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir, nem contradizer todos quantos se vos opuserem…” simplismente vejo o AV atacando o Pastor Olivar e sua “turminha”, quanta criatividade e conhecimento bíblico para usar em seu favor, que jogada de mestre, anunciar em público que errou, porque tava ficando feio até para seus seguidores/adoradores mas ainda verão que está por cima, que está certo, na minha terra isso se chama passar mel na boca dos outros, jogar uma baba de calango ou simplesmente dizer o que os outros querem ouvir só para continuar vendendo seu peixe.
Lembro o que o dom carmo ratzung citou na última matéria “…É CLARO O PASHOW VALADÃO SABE DA GRANDE MASSA FIÉL QUE A IGREJA CATÓLICA TEM NO BRASIL, E VIU NO POVO CATÓLICO UMA FORMA DE GANHAR MUITOS $$$$$$$$$$$$$$$$…” o AV demonstrou que vai continuar fazendo o showzinho dele em SINCRETISMO RELIGIOSO com a banda RS, tal como ocorreu ao culto a deuses africanos e rituais indígenas que foram agregados ao catolicismo no Brasil, pois os africanos adoravam ao deus dos católicos porém com o coração voltado para seus deuses, até que chegou ao ponto em que se fundiram e porque não citart quando na Roma Antiga se permitiu o culto a outro deuses em meio o culto ao Deus único e Verdadeiro, para manter a unidade do império e satisfazer o desejos e ambições de um único e miserável homem, sei não, mas porque será que acho tão familiar tais fatos ocorridos em Roma com esse papo de um só deus, de unidade e blábláblá…, abram os vossos olhos, em 2Timóteo 3 diz:
“1 Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
2 Porque haverá homens AMANTES DE SI MESMO, avarentos, PRESUNÇOSOS, SOBERBOS, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
3 Sem afeto natural, IRRECONCILIÁVEIS, CALUNIADORES, incontinentes, cruéis, SEM AMOR PARA COM OS BONS,
4 TRAIDORES, OBSTINADOS, ORGULHOSOS, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
5 TENDO APARÊNCIA DE PIEDADE, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.”
Assim como certo doutores ludibriavam as víuvas ricas daquela época para viverem na abastança e terem como financiar suas heresias, tal acontece hoje ONDE PESSOAS SÃO LUDIBRÍADAS E CONTINUAM FINANCIANDO SEUS ÍDOLOS, mas a bíblia diz mais nos versículos seguintes:
“8 E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também ESTES RESISTEM À VERDADE, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.
9 Não irão, porém, avante; PORQUE A TODOS SERÁ MANIFESTO O SEU DESVARIO, como também o foi o daqueles.” Não será isto que está acontecendo?
Abram os vossos olhos meus amados

- 2 dezembro 2009 às 10:43 




 (fonte: Fonte: Blog Oficial André Valadão / Portal Creio / Gospel+)


2 comentários:

Pr.Olivar disse...

Obrigado por ceder a mim este espaço.
Embora já tivesse dado por finalizado o assunto (da minha parte) tomei conhecimento do seu pedido dando-me o espaço para me pronunciar. Transcrevo a seguir a minha resposta a Valadão que enviei em 22/11 mas que não foi publicada no blog dele.
Deus abençoe a todos. Pr.Olivar Alves Pereira

"Caro irmão, Pr.André. Entro em contato com você. Se você quiser postar no seu blog o que vou dizer, fique à vontade, se não, fica entre nós, Deus o sabe. Depois que lhe respondi nesta segunda-feira (16/11), passei um dia (ou uns dias) muito triste. Não quis em momento algum prejudicar você. Deus sabe disso. Mas então porque coloquei a público? Essa é a sua pergunta e a de muitos. Não tenho blogs, e nem sites. A forma que encontrei para me defender quando senti-me ameaçado de processo por você quando você disse que estava nas mãos dos seus advogados (tive um frio na espinha) foi tornar público o assunto através do meio de que me dispunha: minha caixa postal.
Hoje depois de reler várias vezes nossa discussão, sinto-me profundamente triste e arrependido por ter feito o que fiz. Não me arrependo e nem mesmo retiro uma só vírgula do que lhe disse porque é aquilo ali que eu creio. Mas me arrependo da forma como lhe escrevi. Reconheço que fui ácido em meus comentários. Questionei não a sua pessoa, nem a sua fé em Cristo. Questionei seu comportamento. Penso que todos estamos sujeitos a isso. Eu mesmo fui muito questionado nesses tempos. Fiquei triste com vários comentários a meu respeito; outros me ajudaram a crescer mesmo quando me disseram coisas duras.
O que tenho dito a todos que entraram em contato comigo nesta semana repito a você: "acusei Valadão de união espúria, e pequei por dividir os santos". Entendo que essa divisão não fui eu quem a criou porque ela já existe há muito tempo. Contudo, nesse episódio específico eu contribuí para que essa divisão aumentasse.
Muita gente ficou triste: tanto os que são a favor do que você fez como os que são contra. Para muitos tanto você como eu, ou fomos "demônios" ou "santos".
Como lhe disse, não mudo uma só vírgula do que lhe disse, mas se eu pudesse mudar a forma, e ter sido mais amável nada disso teria acontecido.
Portanto, aqui, publicamente, peço-lhe perdão.
Sei que muitos dirão: "os dois afinaram". Mas, nós dois sabemos muito bem a intensão que dentro de cada um.
Também não sei o que levou você a realizar um show ao lado de uma banda católica. Não quero entrar no mérito da questão, mesmo porque você já sabe muito bem minha opinião sobre atos ecumênicos.
Tenho pedido perdão também a todos quantos se sentiram ofendidos com tudo isso. Porém, peço perdão por escandalizá-los com a forma como escrevi. Contudo, não retiro nenhuma palavra pois, toda a minha argumentação eu fiz com base na Palavra de Deus.
Nós dois pagamos o preço pela nossa convicção.
Perdoo você, meu irmão, mesmo porque o que eu sempre quis foi exortá-lo, e ser reprrendido não é fácil mesmo. Eu sei muito bem disso; estou experimentando isso nesses dias. Também lhe peço perdão, mas clamo a você "pelas misericórdias de Deus", volte a ser o André que você foi um dia. Aquele que nos levava a refletir sobre nosso relacionamento com Deus. Ponha de novo seu talento debaixo da glória de Cristo. Digo isso, com muito amor.
Que Deus o abençoe profundamente.
Em Cristo, que une o verdadeiro povo de Deus (e não placas denominacionais)

Pr.Olivar Alves Pereira"

Marcelo Gomes, Ministro do Deus Altissímo disse...

Obrigado por sua resposta Pastor!
Deus seja contigo!