sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Ansiedade, o mal do nosso século.



“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?”
Mateus 6: 25,26.




Todos nós sabemos que a ansiedade é o mal do nosso século, atingindo não só os velhos, mas também os jovens e adolescentes.
O texto referido nos mostra que a ansiedade é inútil. Ela não produz o efeito que procura. Você tem um problema a ser resolvido, em que a ansiedade poderá lhe ajudar? Em nada, pelo contrário, ela irá prejudicar o andamento do processo.
O Senhor Jesus também mostrou que a ansiedade é desnecessária. Ele disse “Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta”... “Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham nem fiam; E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles”. Os lírios e as aves passam muito bem sem a ansiedade. Você precisa de um par de sapatos, de um vestido. O problema causador da ansiedade está na marca do sapato, na grife do vestido. O homem do campo se satisfaz com a alimentação básica; será que podemos dizer o mesmo do homem da cidade?
Se a ansiedade é inútil e desnecessária, ela também é pecado. O Senhor Jesus disse: “Não andeis inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas.”
Depois de o Senhor ter dito não andeis ansiosos, acrescentou: “Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
Se as pessoas estivessem mais preocupadas com o reino de Deus do que com o que vai comer ou vestir, as suas vidas seriam outras.
Quando você estiver ansioso olhe em sua volta e contemple os pássaros e as flores. O interessante é que Jesus, neste texto, não manda ler a bíblia, não manda orar; Ele simplesmente diz: olha.
Vejam o que o apóstolo Paulo nos diz sobre o mesmo assunto na sua carta aos Filipenses 4: 6,7: “Não estejais inquietos por coisa alguma: antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.
Paulo está ensinando aqui que quando o coração estiver apertado, confuso ou até mesmo indignado contra determinadas situações, em vez de ficar sofrendo, remoendo em silêncio, ore. Desabafe!
O desabafo é a arte de derramar a alma perante o Senhor. Há pessoas que descarregam seus melindres em cima de outras pessoas. Aprendamos a fazer isto diante de Deus.
Você pergunta: Que devo fazer para enfrentar a ansiedade? Os passos sugeridos são progressivos.

Em primeiro lugar você deve olhar em volta, ver o que Deus está fazendo e lembrar que Ele é o nosso Pai. Foi o ensino de Cristo.
Em segundo lugar falar com o pai a respeito da ansiedade. Foi o ensino de Paulo.
Em terceiro lugar lançar sobre Ele a ansiedade. Foi o ensino de Pedro. Na sua I epístola 5: 7 lemos: “Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós”.
“Lançar” seria mais ou menos isso: “Senhor, eu coloco este problema em tuas mãos... eu não faço a mínima idéia de como Tu vais resolver isso, mas quero te dizer que eu vou para a cama e vou dormir, e amanhã o Senhor me conta como solucionou isso.”
Jesus disse: “Não andeis ansiosos”. Paulo disse: “Não andeis ansiosos”. Pedro diz: “Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade”. Todos eles se referem a andar. Não se trata de uma ansiedade provocada por uma eventual ameaça, mas a prática da ansiedade, a ansiedade crônica, a vida ansiosa.
Guarde esta receita para combater a ansiedade. Olhar em volta. Orar ao Senhor e lançar sobre Ele toda a ansiedade.
Pr. José Vasconcelos da Silva Filho
Pastor da Igreja Presbiteriana Fundamentalista do IPSEP
Recife-PE

1 comentário:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Uma alegria conhecer seu blog. O Eterno resplandeça o rosto Dele sobre ti!

Medite no Sl 36.8,9

Nele, Pr Marcelo

Visite:

http://davarelohim.blogspot.com/

e veja o texto:

As três necessidades do apóstolo Paulo