segunda-feira, 22 de março de 2010

Os Perigos da Inconstância




 
“ Ó insensatos  Gálatas!
Quem vos fascinou a vós,ante cujos
olhos foi representado  Jesus Cristos como crucificado?”   

                   Gálatas 3:1


Os Gálatas eram descendentes dos gauleses, que invadiram a Grécia e a Ásia menor, cerca de três séculos antes da era Cristã.
Tinham  certos  traços característicos:
A inconstância por exemplo, era um desses traços.
Nenhum povo abraçou mais depressa e com tão boa vontade o cristianismo do que o da Galácia.
Muitos foram os que receberam a mensagem do evangelho pregada pelo Apóstolo Paulo. Receberam-na com fé e entusiasmo. 
Receberam-na com gratidão e respeito como o fariam com um anjo ou ainda com o próprio Salvador. Eles estavam prontos até a substituir os olhos enfermos do Apóstolo Paulo por seus  olhos sãos, se isso fora possível.
Mas nenhumas outras igrejas locais caíram tão depressa da fé, como estas.
Os falsos mestres conseguiram facilmente manobrá-los.
Os Gálatas eram volúveis. “Sois vós tão insensatos que tendo começado pelo espírito acabeis agora pela carne? Gálatas 3: 3.

Outra característica dos gálatas era a superstição. Praticavam os gálatas não crentes o culto de CIBELE  deusa mitológica, filha do céu e da terra, mulher de saturno, mãe dos deuses.
 Sendo os gálatas tão volúveis, isto criava uma péssima situação espiritual. O apóstolo Paulo,   então  tenta  salvar  a   igreja dessa volubilidade. Igreja outrora tão promissora, mas que agora estava se afastando da mensagem cristalina, anunciada anteriormente pelo apóstolo Paulo.

Ele disse: “fico surpreso, estou admirado, de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou, à graça de Cristo para outro evangelho”

Os gálatas facilmente haviam mudado de atitude.   Quando receberam o apóstolo Paulo foi com extrema dedicação. Paulo deu esse testemunho a respeito deles,  ”...se possível fora arrancaríeis os vossos olhos e mos daríeis” Gal. 4: 15.  Mas agora a situação é outra e outra  a   atitude.

Deixam-se arrastar por judaizantes,  falsos mestres, falsos profetas, que pervertem o evangelho de Cristo, mesclando-o  de judaísmo com o que apresentam; um evangelho diferente do de Cristo. E não contentes com isso, minam a autoridade apostólica de Paulo, procuram arruinar sua obra e isolar os crentes da sua companhia:
Paulo alertou aos gálatas quanto a esses falsos mestres, “eles vos procuram zelosamente, não com bons motivos, mas querem excluir-vos ou (isolar-vos) para que os procureis com empenho”. Gal. 4:17

A inconstância na crença, na prática do primeiro amor, na doutrina que temos aprendido das Sagradas Escrituras, jamais encontre guarida em nosso ambiente cristão. A volubilidade é detestável.

Quantos que a semelhança dos gálatas são  inconstantes.
 -Inconstantes na frequência aos cultos.  Numa semana estão super  entusiasmados na igreja, na outra ninguém sabe por onde andam.
-Inconstantes no interesse pela evangelização.
-Inconstantes na doutrina. Hoje, aparentemente tão firmes, amanhã negando tudo que defendiam hoje.

A fidelidade dever ser mantida em sua pureza e integridade, sem solução de continuidade, até a morte. “Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” disse o Senhor Jesus.  Ap. 2:10

Pr. José Vasconcelos
Igreja Presbiteriana Fundamentalista do IPSEP

 

Sem comentários: