domingo, 19 de setembro de 2010

COMUM X NORMAL

 

No texto do PNDH III, de 2009, entre outros absurdos, está explícito o incentivo à desconfiguração da família, e, sublimando o homossexualismo, advogam a DESCONSTRUÇÃO DA HETERONORMATIVIDADE.
O que significa "DESCONSTRUÇÃO DA HETERONORMATIVIDADE"?
É a política de extinção da "norma", empregando a mídia, e todas as ferramentas possíveis para anular a "normatividade" heterossexual.
A desconstrução da heteronormatividade implica na orquestração em massa, para impor o comum em detrimento do normal.
Dessa maneira chegaremos a um tempo que as pessoas sentirão vergonha de serem "normais".
Parece que o governo Lula ignora que essa "normatividade" é que define a continuidade da vida humana.
Na natureza e nas sociedades a sobrevivência depende da NORMA.
Porém a sociedade pós-moderna já não distingue o comum do normal, nem o abismo que separa estes dois conceitos.
Esta confusão patrocinada por órgãos governamentais, e fomentada pela representação midiática, tem gerado graves conseqüências.
A inversão de valores impede o discernimento da verdade.
A "desconstrução da heteronormatividade" como ditada no PNDH III, é o conjunto de medidas previstas legalmente (não moralmente) para anestesiar nossas consciências, produzindo um conformismo doentio, até que o anormal  se torne aceitável, louvável.
Um cientista brasileiro, estudioso do pensamento humano, o Dr. Augusto Cury, descreve esse fenômeno como a psicoadaptação, que seria “a incapacidade da emoção humana de reagir frente à exposição repetida do mesmo estímulo”. Assim chegamos ao ponto do "todo mundo faz, porque não eu?", "A maioria pensa assim, então está certo!"
E nossa era está se destacando pelas coisas terríveis que tolera simplesmente por que são comuns.
O COMUM  é o que se torna freqüente.
O NORMAL é o que é certo.
O COMUM é o que se torna banal, usual, trivial, repetitivo,freqüente, costumeiro.
O NORMAL é o conforme a norma, a regra,o natural,o correto.
O COMUM é o que a maioria aceita ou pratica.
O NORMAL é o padrão, o adequado, o coerente.


Portanto desconstruir a heteronormatividade é a política que visa instaurar as anomalias dentro dos nossos lares.
Mas se admitirmos o COMUM  e demitirmos o NORMAL...O inferno estará literalmente instalado...
Afinal a violência é comum....mas é normal?
A corrupção é comum... Mas é normal?
As drogas, o tráfico é comum... Mas é normal?
A pedofilia é comum... Mas é normal?
O adultério é comum... Mas é normal?
A prostituição é comum... Mas é normal?
Pais matando os filhos é cada vez mais comum... Mas é normal?
O homossexualismo é comum... Mas é normal?
Poderia continuar, mas a título de reflexão, é o bastante.
QUE DEUS NOS USE A EDIFICAR  NA ERA DA DESCONSTRUÇÃO.
Que nossas consciências não se cauterizem. Que não nos portemos como alguns "intelectualóides" cristãos que já se desconstruiram e estão por aí confundindo os incautos e néscios que se empolgam com a eloqüência das falácias virtuais que questionam padrões e normas bíblicas.

Fontes: http://laudiceiamendes.blogspot.com/2010/02/comum-x-normal.html 

 

Sem comentários: