sábado, 4 de setembro de 2010

O velho e o novo homem

Por: Andreza Gomes


Começo citando o texto que muitos de nós crentes no Senhor Jesus conhece e até sabe decorado: 2 carta aos Coríntios 5.17, “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; às coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”.
Obviamente a idéia deste texto não é que a pessoa quando encontra a Jesus, num passe de mágica, irá mudar da água para o vinho, não vai deixar toda uma vida de maus hábitos, pecados de estimação etc, não! Paulo quis mostrar que é assim que devemos viver e ser agora quero dizer, é uma grande batalha contra nós mesmos, nós somos os nossos maiores inimigos “a carne é fraca”, e o pecado ainda em nós, nos faz cegos e surdos, não conseguindo interpretar a Palavra de Deus e principalmente vivê-la incondicionalmente.
Escrevo com grande pesar em meio coração, mas Igreja do Senhor Jesus Cristo, aquele que entregou a sua vida por amor a nós, que nos permite livre acesso ao Pai, ACORDE! Abra os olhos Igreja, seja fiel a Verdade, cumpram a promessa do primeiro encontro com Jesus, de que seria separado deste mundo, seguindo os passos de Cristo. 
“Rogo-vos, pois, meus amados irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos, em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas, transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12.1,2) .
Isso deve ser em todo lugar, meus queridos, não mais importa a nossa vontade e querer e desejo, não deve ser mais assim, temos que viver de forma que agrade a Deus. O apóstolo Paulo uma vez citou: “todas as coisas nos são lícitas, mas nem todas me convém fazer”, sim, nós podemos sim fazer o que desejamos fazer, mas não devemos, porque nem tudo o que fazemos é para a glória de Deus. E, essa é a nossa confissão de fé, fazer tudo para a glória de Deus. Será que muitas vezes não nos iludimos em pensar que estar fazendo o que é correto? Será que temos esse discernimento somente por nós mesmos? Ou a ilusão é tamanha que faz você pensar que só porque você gosta de fazer aquilo, significa que está certo e que deve fazer, sem nem ao menos fazer a grande, famosa e verdadeira pergunta: Em meu lugar, o que Jesus faria?
Ah, como seria mais fácil agir sem pecar se nós fossemos humildes o bastante para reconhecer que não somos nada, e que não sabemos o que estamos fazendo se não fosse a poderosa mão do Senhor em nossas vidas. Se não fosse Cristo e seus exemplos em forma humana, mostrando que é possível viver separadamente do mundo e seus atrativos, como lidar com isso?
A Bíblia ainda nos diz: “Ser sal da terra (...) e luz no mundo”, é dever geral dos servos de Deus ser exemplo, o profeta Isaías usado pelo Senhor Todo-Poderoso, escreveu: “Levanta e resplandece, porque já vem à tua luz, a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti”. (Is 60.1) A face de Cristo deve resplandecer em nós, temos responsabilidades que nenhuma criatura tem, e muito menos aqueles que não são chamados por Deus.
Um dia, seremos cobrados pelo próprio Deus, veremos face-a-face, e, responderemos a Ele por tudo o que fizemos e deixamos de fazer aqui na Terra, estamos de passagem nela e não adianta querer se amoldar a ela, porque não é isso que nós vamos levar. E, sim o pouco conhecimento de Deus e suas maravilhas em comparação ao que deleitaremos dEle eternamente, todos os dias na eternidade vamos conhecer Deus, todos os dias será um encontro maravilhoso com o Rei, temos que almejar igreja do Senhor, temos que desejar estar com Ele e enquanto não pessoalmente, mas o conhecendo e buscando através de Sua Palavra e da oração, esse é o nosso único alimento Igreja. O louvor também faz parte (falo da música, cantar, abrir a boca e entoar palavras rítmicas, sonoras, agradáveis a Deus e reconfortante aos homens), passaremos toda eternidade louvando num grande e lindo coral, onde não se destacará outra pessoa senão a pessoa do Deus Vivo e Santo.
Minha vontade e achismos é totalmente contrária a vontade de Deus, porque ainda tenho o pecado arraigado em mim. É pouco, pois Cristo com seu sangue me lavou, mas, por mais que ore e cante que mais alvo do que a neve me tornou ainda não é assim, ainda possuo manchas, que posso esfregar o máximo, até minhas mãos ferirem, não conseguirei limpar sozinha, Cristo vive em mim e por isso, devo buscar uma vida santa e separada, longe do pecado, porém o Senhor sabe o quanto difícil pra mim, pois EU SOU UMA GRANDE PECADORA, e somente deixarei de ser quando o Senhor me der a honra de glorificar o meu corpo, só assim poderei conhecê-lo plenamente. E assim, meus queridos, somos todos, cada um de vós é PECADOR e não podemos alimentar o pecado é nosso dever destruí-lo e tentar não fazer mais, mas, tentar com todas as forças e se caso faltar pedir a Deus, aliás, sempre e sempre colocá-lo na frente de tudo.
O velho homem é como um irmão gêmeo idêntico, mas que está morto e preso a nós. Imaginem comigo: uma pessoa presa pelos pés a outra, um dia a mais velha morreu, era a mais fraca pois havia feito muita coisa errada e por mais que as aparência dissessem o contrário, ela estava fraca, sem vida, pois não se alimentava corretamente. A mais nova em um gesto de querer caminhar livremente tenta de todas as formas se livrar da algema em seus pés que ainda une ao cadáver, entretanto não consegue e caminha, mas arrastando o cadáver consigo. É uma caminhada difícil por causa disso, e, todos os dias tenta se soltar daquele velho que aos poucos fede e repulguina-o, mas a nova pessoa sabe que um dia isso acabará, sabe que um dia conseguirá ajuda que o libertará de uma vez por toda, daquele que só o atrapalha, mas que sabe que o faz crescer em meio a dificuldade e provações.
O nosso velho ainda insiste em ficar preso em nós, e, às vezes decidimos não arrastá-lo, mas carregá-lo, deixando o mais próximo de nós. Parece que até nos acostumamos com o mau cheiro que ele exala e ao invés de deixá-lo o mais longe possível, pegamos do chão e até agimos como agíamos antes de nos revestir da graça especial e irresistível de Deus.
Não deixemos nossos corações e mentes se cauterizarem, deixemos o nosso ego bem longe e o pecado abafado, esquecido. Procuremos usar a armadura de Cristo e os Frutos do Espírito. Essa é a única forma de viver somente nossa nova vida em Cristo Jesus nosso Senhor e Salvador, a Ele seja dada toda a honra e Glória, tudo isso para a glória de Deus Pai. Amém!

Sem. Andreza Portela Marques Gomes
Lutando para avivar em mim a santificação em Cristo.



Sem comentários: