quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Chorando com os que choram (Carta de Eduardo Bittencourt)



“Em ti Senhor confiam os que conhecem o teu nome, porque tu não desamparas os que te buscam” (Salmo 10.9)

São José do Vale do Rio Preto, 18 de janeiro de 2011, 00:50h.

Foi triste ver pessoalmente o que vocês viram na televisão. Tanta destruição em tão pouco tempo. Famílias chorando pelas coisas que perderam e sofrendo de aflição por não terem notícias dos seus familiares. A “enchente” devastou a nossa cidade ou pelo menos na margem do rio. Por onde se passava só se via destruição e ainda se pode ver parte dela. Pr. José Carlos e Eu estávamos na academia quando o rio começou a subir. Chegamos 6:30h e as águas já estavam altas, faltando pouco mais de um palmo para atingir a marquise da parte debaixo da Igreja Batista (perto da ponte preta), mas às 7:00h toda a parte de baixo da igreja já estava tomada. As lojas da estação (bairro do centro da cidade) passaram a ter os seus estoques da parte de baixo totalmente tomados. Em pouco tempo o rio tomou as ruas e começou a entrar nas lojas. Mesmo trancadas as portas das lojas não suportaram a pressão das águas e foram arrebentadas, o rio levou tudo embora. Somente por volta das 13:30h é que as águas começaram a baixar, foi quando resolvi juntamente com o José Carlos ir para casa (10 km de distância de onde estávamos). Subimos morros, andamos nas lamas, nadamos e durante a jornada choramos com os que choravam. Nunca vivi nada parecido. Quanta tristeza (choro até agora). Só às 17:30h é que conseguimos chegar em casa (obs: não tínhamos notícias das nossas famílias – estávamos aflitos e preocupados).
Enquanto caminhávamos na esperança de chegar em casa a nossa mente era tomada de preocupação pelos irmãos da igreja. A nossa suspeita se tornou em realidade quando descobrimos que mais de 20 famílias da igreja foram atingidas. Parte delas perdeu tudo o que possuíam e outras perderam inclusive as suas casas. A Dn. Judite teve sua casa totalmente coberta pelas águas e perdeu tudo; juntamente com ela está a Dn. Maria dos Anjos, Nide e Cláudia, Flávia Quintas, Mônica Quintas, Nicéa e Antônio Tardelli, Fernando e Renata Diniz, José Júlio e Marli Teixeira, Manoel Américo e Eni, Luís e esposa, Paulo Napoleão, Maria Manso, Telma e filha, Deniel e sua família, Dn. Regina e Renata, todos esses perderam suas coisas com a enchente. Além desses irmãos o Tibério, Sr.Zé e Dn. Marli, Leonardo e Michele, Emerson e Simone perderam além dos bens móveis a própria casa. O empresário Claudinei Rezende, Fernando Antunes, Tibério Rampini, Moacir Cabral, Nei, Marco e Janaina, Vagner Borsato e Luís Reis tiveram as suas empresas afetadas. O prejuízo de todos juntos provavelmente ultrapasse a importância de meio milhão de reais. Muitos desses empresários estão sem perspectivas e estão sem saber o que fazer para recomeçar.
A igreja (templo) foi atingida, mas em comparação com as outras igrejas ela foi uma das menos afetadas. O salão Pr.José Vicente (templo antigo) foi invadido pelas águas no seu salão e em todas as salas de aula e cozinha. A parede da cozinha quebrou debaixo da pia e fez um buraco suficiente para passar o frízer horizontal da igreja como também outros utensílios. Os materiais didáticos da igreja estão todos estragados e sem possibilidade de recuperação. A partir de sexta-feira da semana passada estamos em mutirão na igreja para limpeza. Tiramos pelo menos um caminhão de lama e areia do pátio da igreja. Ontem a noite o Pb.Claudio Bade veio com seis homens e “tamparam” firmes para tirar a lama das salas de aula e da cozinha, eles começaram às 17h e terminaram às 02h da madrugada.
Apesar da tragédia que atingiu a igreja, esta tem servido de ponto de apoio às famílias atingidas pela enchente. Nos tornamos num ponto de arrecadação e distribuição de alimentos, roupas, comida, bebida, material de limpeza, além de dar suporte espiritual através de orações e aconselhamentos. Pela graça de Deus muitos irmãos tem se identificado com o trabalho da igreja e estão trabalhando em parceria conosco para melhor servir a população vale rio pretana. São caminhões e mais caminhões que não param de chegar. Pela bondade do nosso Deus temos sido supridos e temos em abundancia para poder abençoar aqueles que estão passando necessidades. A nossa denominação (ICEB – Igreja Cristã Evangélica de Queiroz) também está mobilizada. Todas as igrejas, a pedido do nosso presidente: Pr. João Batista Cavalcante, ofertaram neste domingo e o valor será repassado para a igreja local para que a mesma possa de alguma forma ajudar os irmãos afetados diretamente pela tragédia. Tem sido bom neste momento de sofrimento e perda sentir o carinho e a colaboração dos nossos amigos e colegas de ministério, além é claro da diretoria da ICEB e do Pr. Jessé Bispo, o meu pastor.
No momento o que temos tido necessidade é de pessoas voluntárias para ajudar a descarregar os caminhões que vão chegando, montar cestas básicas, empilhar os alimentos, vigiar os depósitos durante a noite (estamos tentando junto com o exército colocar um soldado a noite aqui na igreja). Em relação as doações nós estamos muito necessitados de colchão, roupa de cama, toalha de banho, fraldas, absorventes, produtos de higiene pessoal e sal. As outras coisas como mesa, cadeira, cama, guarda-roupa, geladeira, fogão, eletrodoméstico em geral serão necessárias no futuro.
Quero encerrar este breve informativo agradecendo a todos que de forma direta estão nos ajudando, muito obrigado mesmo. Vocês não têm idéia de como é bom contar com as orações, o envolvimento, o apoio e receber dos amados irmãos manifestações de carinho e solidariedade tanto por meio dos e-mails como também por telefone. Agradeço também a minha amada esposa que mesmo desejando ficar para apoiar a igreja atendeu ao meu pedido e foi para Goiás ficar na casa dos familiares. Entendi que seria melhor para ela e para os meninos visto que os mesmos são alérgicos e que ficando aqui ela estaria tolhida a ajudar diretamente os irmãos, desde modo ela está segura com eles e eu fico mais livre para poder trabalhar mais na igreja e visitar os irmãos sem estar preocupados com eles. Agradeço ao Pr. João Batista que antes mesmo que eu pedisse já solicitou a ajuda das igrejas. A editora Cristã Evangélica que também tem estado presente, ao Pr. Antônio Vieira (presidente da MEAR-VP) e ao Pr. Eliezer Cavalcante que nos prestigiaram com a presença. A todos o meu muito obrigado. Peço oração por mim para que Deus me dê sabedoria e força para passar por isso com poder do seu Espírito e esperança de dias melhores.

Nele que nunca desampara àqueles que o buscam,

Eduardo Moreira Bittencourt
Pastor presidente da ICEQ
OBS. Peço perdão por alguns erros de português, mas é que não estou tendo tempo de reler o que escrevi.

Sem comentários: