domingo, 9 de janeiro de 2011

O Dia do Senhor (um sinal para a Igreja e para o mundo)



O dia  do  Senhor  é   dia  de festa, de festa comemorativa. Comemoramos o nosso aniversário, comemoramos outros dias especiais em nossa vida e como crentes muitas vezes nos esquecemos que o dia do Senhor é o dia da comemoração da herança da nova criação.
        O sábado (descanso) foi instituído pelo Senhor no Jardim do Éden com uma finalidade. Para que Adão estivesse em comunhão com Ele e o imitasse no seu próprio reinado.
“Uma vez que decidiu espontaneamente criar seres humanos à sua imagem Deus escolheu envolvimento em vez de indiferença”.
Se há algo maravilhoso é o fato de que Deus deseja a companhia dos seres humanos que Ele mesmo criou à Sua imagem.
A ressurreição do nosso Senhor Jesus Cristo foi um acontecimento tão decisivo que mudou o dia de descanso do sábado para o domingo “o dia do Senhor”. Foi nesse primeiro domingo de Páscoa que Jesus proclamou a Palavra e celebrou a ceia. Luc 24:13-35.
B. B. Warfield disse: “Cristo levou o sábado consigo para o túmulo e dele trouxe consigo na manhã da ressurreição o dia do Senhor”.
Infelizmente, muitos crentes no presente perderam sua visão, sua missão, quando submete o domingo aos seus interesses e desejos mundanos, e não à adoração ao Senhor.
        Deus nos deu seis dias da semana para fazermos toda a nossa obra, para realizarmos aquilo que está ao nosso alcance. Mas o domingo Ele reservou para si mesmo. Por isto esse dia é chamado o dia do Senhor. Deus criou um tempo para nós e assim espera que façamos o mesmo em relação a Ele. Mesmo que tenhamos a rotina diária das devoções (o que não acontece com muitos) não olvidemos o tempo que devemos reservar para o Senhor nesse dia tão especial.
        Ignorar esse dia é violar a vontade expressa de Deus.
“Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra, mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus, não farás nenhuma obra...”. Ex. 20:9,10.
        Podemos dizer que o dia do Senhor é um sinal para a igreja e para o mundo que a observa. Aonde estão os crentes no dia do Senhor? Ou aonde deveriam estar? Reunidos em adoração. Somos convidados a nos reunirmos na presença de Deus.
        Os incrédulos vêem os filhos de Deus passarem em frente das suas casas portando suas Bíblias em direção à casa do Senhor.
        Eles até podem censurá-los, chamá-los   de   tolos,   idiotas,    por estarem desperdiçando esse dia, na visão deles.
      Mas o ato de cada crente ao dirigir-se à casa de Deus é um sinal de que o Senhor irá receber adoração naquele dia. Isto é inegável, indiscutível aos olhos dos expectadores. Agora imaginem neste dia o filho de Deus em outro lugar que não seja a casa do seu Pai.
      Para muitas gerações de crentes os domingos não incluíam futebol, praias, passeios, mas Deus e sua mesa farta.
      Não é raro ouvirmos alguém dizer: - Ah! Eu trabalhei a semana toda, preciso me desestressar. Esse negócio de estar todo domingo na igreja é legalismo. Desestressar como? Atendendo o convite dos deuses que o atraem?
      Não tiro a razão de quem diz estar cansado porque trabalhou a semana toda. Mas, há um convite para estes:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para as vossas almas”. Mt. 11:28,29.
      O servo do Senhor que o ama e o busca tem no domingo um dia inteiro de proclamação, instrução, louvor, comunhão e edificação. Seja você o juiz: Podem existir coisas melhores para os filhos de Deus do que estas?

Pr. José Vasconcelos da Silva Filho
Pastor da IPF do IPSEP-Recife-PE
Professor do Seminánio Presb. Fundamentalista do Brasil - Recife
Nosso pastor e colaborador.

Sem comentários: