sábado, 2 de julho de 2011

Em que consiste a nossa força?

Você sabe onde está a força do rinoceronte?  No chifre. 
E a força do crocodilo? Nas mandíbulas. E a força do homem? Nos músculos não é?

Fisicamente sim, mas espiritualmente não. Temos visto homens frágeis fisicamente com grande força espiritual e homens fortes no físico,  mas espiritualmente enfermos.
Onde está a força do homem no sentido espiritual?
Fisicamente no exercício, espiritualmente no descanso.
Marta era uma pessoa que amava ao Senhor e queria fazer muitas coisas para agradá-lo.
E por fazer muitas coisas ficou agitada em seu coração, inquieta, com a mente atribulada. Ela estava tão atarefada que chegou a pedir a Cristo: 
“Senhor, dize a Maria que me ajude!”.
Qual foi a resposta de Cristo? “Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária”.  Lucas 10:41

Uma só coisa é necessária, você planeja e faz tantas coisas, você planejou e fez tantas coisas, mas uma só é necessária.  Todo cristão deve trabalhar. A Bíblia exorta ao que não quer trabalhar com as seguintes palavras:  “vai ter com a formiga ó preguiçoso”, e o apóstolo Paulo escrevendo aos Tessalonicenses disse: “Quem não quiser trabalhar não coma também”   2Tess. 3:10
O crente deve trabalhar diligentemente, contudo, muitos estão trabalhando tanto, estão tão ocupados, que não têm tempo para orar, ler a Bíblia, não têm tempo para nada diante do Senhor.  Sua vida se resume só em trabalhar. Alguns saem do hospital com a recomendação médica para descansarem. O corpo precisa de descanso, de recuperação.
No entanto, mesmo doente, convalescendo, essa pessoa continua trabalhando e lamentando da vida; eu tenho que fazer isto, tenho que fazer aquilo e assim vive ansioso e afadigado.
O Senhor diz, estás cansado e afadigado com muitas coisas, mas uma só é necessária.
Qual o proceder de algumas mulheres quando há culto em suas casas?
Durante o dia lavam a casa, enceram os móveis, lavam a roupa, limpam o quintal trabalham tanto que terminam não assistindo o culto de tão cansadas que estão.
De que adiantou tanto trabalho se perderam a melhor parte, se não tem condições de sentarem diante do Senhor sossegadamente. Como podemos viver uma vida pacifica e serena?
Vejamos o que o Senhor diz: Ele não diz que não se deve trabalhar, tampouco diz que se deve gastar metade do tempo trabalhando e a outra metade tratando das coisas espirituais.
Ele não disse a Marta que era errado fazer muitas coisas, mas lembrou-lhe que não permitisse que tais coisas tomassem conta dela. Sabemos que muitas pessoas são escravas do trabalho.
O Senhor não disse que ela fez coisas demais, mas que tinha preocupações  em demasia.
Você pode trabalhar de manhã até a noite, mas não deve afligir-se nem inquietar-se. Muitas pessoas não têm muito o que fazer exteriormente, no entanto estão muito ocupadas interiormente. Por causa do trabalho de amanhã você perde o sono hoje. Você precisa de uma hora para visitar um amigo amanhã e passa quatro horas pensando nisso hoje!
A Batalha amanhã será muito dura, se eu começar a me afligir hoje, perderei as forças para a luta. No descanso, no sossego, na confiança está a força do nosso viver.
Em Isaías 30:15 lemos,  “Assim diz o Senhor Jeová o Santo de Israel, no sossego e na confiança está a vossa força”. O salmista assim se expressou no Salmo 3:5  e  4:8, “Eu me deitei e dormi, acordei, porque o Senhor me sustentou”,  “Em paz também me deitarei e dormirei, porque só Tu, Senhor, me fazes habitar em segurança”.

Como devemos viver? Trabalhar e não ser preguiçoso. Estar ocupado e ao mesmo tempo sossegado em seu interior. 
Quando entregamos a Deus todas as nossas dificuldades a paz de Deus nos guarda.

Pr. José Vasconcelos da Silva Filho
Pastor da IPF do IPSEP-Recife-PE
Professor do Seminário Presbiteriano Fundamentalista do Brasil - Recife
Nosso pastor e colaborador do MINISTRANDO.

Sem comentários: